Café forte é café bom? Mito ou realidade?

Café forte

“Brasileiro gosta é de café forte!” – será que essa frase reflete um mito ou uma realidade? E afinal, o que é “café forte”?

Muitas pessoas acreditam que o café comprado no supermercado, denominado “extraforte”, é o ideal, por ser, como o próprio nome indica, muito forte. De fato, esse café faz “sucesso’ devido à essa ideia, que ele seria mais forte do que outros tipos de café.

Mas, você sabia que, na verdade, o café “extraforte” vendido no supermercado é apenas um café de qualidade ruim, torrado, queimado e, por isso, seu sabor é amargo? E que um café de qualidade superior não é tão amargo assim? Inclusive, um café de melhor qualidade, você consegue beber sem açúcar com mais facilidade.

Se você ficou chocado (a) com essa afirmação, então, vamos desconstruir o mito do café forte. E explicar porque um café bom, delicioso, não é amargo e escuro. Vamos lá?

O mito do café forte

Café forte
Fonte: TasiPas (Elements)

Quando se fala em café forte, logo vem à mente um pó de café bem escuro e sabor bem amargo. Alta acidez, café pouco encorpado e alto teor de amargor.

Mas, isso está relacionado à qualidade (baixa) dos grãos e também da torra excessiva.

De fato, um café de qualidade maior, como um café especial, tem seus grãos colhidos na época certa, quando estão maduros.

Esses grãos são ainda selecionados e grãos com algum defeito são dispensados. Assim, faz-se o processo de seleção dos grãos, para um café especial.

A seguir, os grãos seguem para a torra. Geralmente, a torra dos grãos de um café especial é uma torra média, em que a coloração é mais clara.

Dessa forma, com a torra média, consegue-se manter o sabor mais adocicado do café e notas sensoriais. Com isso, o café torna-se uma bebida muito agradável de ser bebida, sem necessidade de ser adoçado.

Teor de cafeína

Outro mito que se tem a respeito do café forte é que ele teria mais cafeína. Mas, isso também não é verdade.

A cafeína é um dos componentes principais do café. Inclusive, a cafeína é justamente o que dá um ânimo quando estamos cansados e tomamos uma boa xícara de café.

Já falamos sobre os benefícios do café aqui no Review Café. E dentre suas principais características, como ter antioxidantes, efeitos benéficos sobre o organismo, está o efeito da cafeína.

Estudos mostram que a cafeína aumenta a capacidade cognitiva e o foco. Assim, quando se toma uma xícara de café, ao acordar, ou antes de uma reunião importante, por exemplo, a mente fica mais desperta. Dessa forma, é mais fácil manter o foco e a concentração.

Café mais forte tem mais cafeína? Mito!

Em relação especificamente à quantidade de cafeína, por que se acredita que um café forte tem mais cafeína que outros tipos de café? Será que isso é mesmo verdade? Ou será que não? Afinal, café mais tem ou não tem mais cafeína?

Na realidade, isso é um mito! A quantidade de cafeína depende de outros fatores. Mas, por que se acredita que um café mais forte teria mais cafeína?

Exatamente por crendice popular. Pelo café forte, com seu gosto bem amargo, trazer a ideia que é “mais forte”, também se tem a ideia que esse café teria mais cafeína. Mas, é uma informação falsa.

Os cafés especiais, com torra média, tem tanta cafeína quanto um café torrado ao extremo. E o melhor, seu gosto é bem mais saboroso, sem amargor excessivo.

Por último, o teor de cafeína está relacionado ao tipo de café, ou seja, sua espécie. Café arábica tem menos cafeína do que café do tipo robusta, no Brasil conhecido como café conilon. De fato, o café conilon chega a ter o dobro de cafeína do que o café arábica.

Afinal, como se acostumar com um café que não é forte?

Café forte
Fonte: OxanaDenezhkina (Elements)

Tudo é questão de hábito. Primeiro, toda pessoa que adora café precisa entender que merece uma bebida de qualidade.

Um café extraforte, vendido em supermercado, não é uma bebida de qualidade. Para chegar nesse produto, grãos verdes, imaturos, folhas, cascas e até gravetos podem ter sido torrados, ao extremo e depois moído.

Com isso, essa torra excessiva consegue “disfarçar” a baixa qualidade do produto. O resultado? Um café com acidez excessiva e forte amargor.

Porém, um café especial, cujos grãos foram selecionados, colhidos na fase em que estão maduros, é normalmente submetido à torra média. Assim, seus grãos serão mais claros e a cor do pó também será mais clara.

Quando você prepara um café especial, em comparação a um café extraforte, notará que a cor da bebida é mais clara.

Entretanto, isso não quer dizer que essa bebida é um chá ou que é fraca. Pelo contrário! É o café no ponto ideal que deve ser consumido.

Para você que está acostumado a somente tomar café extraforte, veja algumas dicas de como tomar um delicioso café, no ponto ideal, sem amargor. Afinal, você merece um café de qualidade!

1 – Escolha um café de qualidade

Essa é a primeira e uma das mais importantes ações! Escolha um café de qualidade! Se você ainda não experimentou um café especial, dê essa chance para você mesmo (a)!

Os cafés especiais seguem rigorosos processos de escolha dos grãos e tem a torra ideal. Com isso, você terá um produto de mais qualidade, com sabor primoroso.

Cafés especiais são encontrados em mercados, mas existem excelentes marcas vendidas na internet. Com cafés especiais, você terá café 100% arábica, com notas sensoriais e tons de frutas, chocolate e castanha, por exemplo.

E nada disso é adicionado ao café! Pelo contrário! São produtos de qualidade que trazem esse sabor, sem a necessidade de qualquer produto ou conservante adicionado ao café. Ou seja, quando você opta por um café especial, está escolhendo um produto de qualidade!

2 – Opte por um método diferente de fazer café

Se você só conhece café expresso, por que não experimentar um método diferente de fazer café?

Assim, você poderá extrair o café que deseja, sem tanto amargor. Uma dica, por exemplo, é fugir um pouco do café expresso.

Outras opções são optar por Hario V60, prensa francesa, café coado e café turco, por exemplo. Não conhece nenhuma dessas formas de preparar café? Acredite, são excelentes maneiras de você saborear um café diferente e muito gostoso!

Aqui no ReviewCafé, já falamos sobre esses métodos de preparo diferentes e como deve ser a moagem dos grãos para cada forma.

Lembre-se que o café expresso é o que apresenta maior intensidade, pela maneira extraído. Assim, uma recomendação é se você não tem o hábito de tomar um café especial, opte por outras maneiras, que não o expresso, para se acostumar com o sabor diferenciado do produto.

3 – Café sempre com açúcar? Talvez você nem precise mais do açúcar…

Uma das grandes vantagens dos cafés especiais é que como se trata de um produto adequado, com torra média, você não sentirá aquele amargor excessivo na bebida. Com isso, a necessidade de adoçar o café diminui consideravelmente.

Quando se elimina a necessidade do açúcar no café, você consegue saborear mais a bebida. Outra vantagem é que você consegue fazer com que a bebida se torne sem calorias e isso contribui, também para o seu metabolismo.

Afinal, você sabia que quando se toma uma bebida com açúcar, o pâncreas libera alta doses de insulina? E essas altas doses de insulina fazem sua glicemia baixar, rapidamente, o que libera para o cérebro a informação que você precisa de mais açúcar?

Portanto, trata-se de um ciclo vicioso: você toma um café cheio de açúcar e logo depois já sente fome ou mais necessidade de mais açúcar… E como romper isso? Claro que é necessário um pouco de força de vontade. Mas, quando você tem um café que não é tão amargo, esse trabalho fica bem mais fácil.

Assim, isso é beneficial à sua saúde, em diminuir a quantidade de açúcar ingerido, você consegue limitar a quantidade de insulina liberada pelo pâncreas, o que pode, até contribuir para você emagrecer. Fora que seus dentes também agradecem, diminuindo o açúcar na boca, você também minimiza os riscos de lesões de cárie.

E se você acha impossível conseguir tomar café sem açúcar, aqui no ReviewCafé já falamos sobre os benefícios de se apreciar um café sem açúcar. Além disso, já demos algumas dicas de como se livrar do hábito (ruim!) de sempre adoçar o café.

Realidade sobre o café

Café forte
Fonte: OxanaDenezhkina (Elements)

O café é a segunda bebida mais consumida no mundo. E há diferentes sabores na bebida, conforme o tipo de grão e também como aquele grão é trazido ao consumidor.

Dessa forma, o Brasil é um grande produtor de café. Existem muitas fazendas de cafés de qualidade, sobretudo nas regiões de Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santos. De fato, essas regiões possuem o maior número de plantações de café devido ao seu clima.

Além disso, o café é um fruto. O que interessa, quando se trata da bebida, é a semente, dentro do fruto. Em um fruto maduro, dois grãos de café aparecem colados.

Quando um pé de café é plantado, demora de 3 a 5 anos, conforme o tipo, para se tornar produtivo. Os grãos são colhidos em uma época específica do ano.

Depois de colhidos, os grãos são secos para que a umidade seja retirada. Só então, são submetidos ao processo de torra.

A cor de grãos torrados, com uma torra clara ou média, tem cor bege à marrom-claro. Já uma torra excessiva, o grão se apresentará de uma cor marrom bem escura, praticamente preto, o que resulta da carbonização daquele grão.

Portanto, ao experimentar o café especial você sentirá uma bebida com sabor mais adocicado, que desperta os sentidos e faz a experiência de tomar café em algo único e memorável.

Você aceitaria comer algo queimado? Por que com café é diferente?

Café torrado
Fonte: stoonn (Elements)

Pense nisso: você vai a um restaurante, comer um prato simples, arroz, feijão e frango. Espera ansiosamente pela comida chegar. E quando chega… Você percebe que não está exatamente o que você imaginou.

O arroz queimado, o feijão queimado e o frango também queimado. Você aceitaria comer um prato desses? Ou se recusaria? Comida inteira queimada, o arroz preto, o feijão carbonizado e o frango também. Todos os alimentos da cor de carvão.

Consegue imaginar o gosto que esta comida teria? Você consegue imaginar-se saboreando uma comida toda carbonizada?

Certamente, você não aceitaria. Mas, por que com café você aceita?

O café extraforte é o café produzido pela queima, carbonização, de grãos verdes, cascas, folhas e grãos defeituosos. Tudo isso é literalmente carbonizado. Então, o gosto amargo é um gosto queimado.

Então, por que não ter a mesma atitude com café que você teria com comida? Afinal, o café é um fruto! Então, vale a pena ter a mesma atitude e sempre optar por um café de qualidade!

Você merece!

Compre itens de café com desconto!