Já ouviu falar no café turco? Para os apreciadores de café, qualquer novidade é uma oportunidade de experimentar novas sensações e sabores.

Em se tratando de cafés especiais, os métodos de extração diferenciados e novas receitas sempre oferecem surpresas agradáveis.

Como sabemos, o café é uma das bebidas favoritas no mundo todo e o seu consumo já se perpetua a centenas de anos. Através de diversas variações em apresentação, essa bebida tão tradicional sempre surpreende.

Mas desta vez estamos nos referindo ao café turco, uma variação centenária, que data dos primórdios da descoberta do café, além de ser patrimônio Histórico da Humanidade, tombado pela UNESCO.

A sua preparação é uma das mais antigas do mundo e bastante peculiar, feita a partir de do método de infusão, porém sem precisar filtrar o café. Para isso ele exige alguns cuidados e certa atenção, além de algumas ferramentas especiais para prepará-lo de forma adequada.

Por isso, ele difere de qualquer outra receita que você já tenha provado! Curioso para saber mais sobre ele? Continue nos acompanhando abaixo para conhecer todos os detalhes.

A história do café turco

Antes de começar a contar a história do café turco, é preciso dizer que a bebida é considerada não só uma das mais antigas do mundo, mas também uma das Heranças Culturais Imateriais da Sociedade pela Organização das Nações Unidas Para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

Portanto, a sua história tem enorme relevância cultural para a sociedade, assim como representa a identidade do povo turco no Oriente Médio.

Embora os registros não sejam precisos sobre quando o café surgiu na Turquia, não há como não considerar o papel do Oriente Médio na disseminação mundial da bebida da Etiópia e Iêmen para o resto do mundo.

Sua história data de meados do séculos XV e XVI, período em que egípcios e otomanos entraram em contato com a bebida pela primeira vez.

A sua importância cultural para a população foi tão grande que havia uma lei que garantia o divórcio à mulher, caso seu marido não lhe fornecesse uma certa quantidade diária de café.

cezve

Os primórdios do café na Turquia

Os primeiros grãos de café chegaram à Constantinopla (antiga Istambul) no período de reinado do sultão Suleiman, o Magnífico.

Logo o café se tornou popular no palácio, fazendo com que o sultão nomeasse um cargo para a função de cafezeiro-chefe (“kahvecibasi”), um encarregado de confiança responsável por preparar a bebida e guardar os seus segredos.

A função era considerada tão notável, que muitos cafezeiro-chefe se tornaram “Grão Vizir”, primeiro-ministros do sultão.

Do palácio às cafeterias

Mais tarde, com o surgimento das primeiras cafeterias especializadas, a bebida passou a ser uma desculpa para marcar encontros entre as pessoas e apreciar o delicioso café, tornando-se popular rapidamente.

Esse novo comportamento acabou sendo alvo de preocupação do sultão Osman II, que desconfiava que os encontros seriam para conspirar contra o seu governo, incitando o povo turco a armar uma rebelião.

Com isso, o sultão ordenou que a bebida fosse proibida, proibindo inclusive o consumo de qualquer bebida que tivesse a cor negra como o carvão (a torra era feita em placas de metal que deixava os grãos bem escuros).

Foi quando a população, para não ter que abrir mão da bebida tão apreciada e driblar a lei islâmica, recorreu à ideia do Sheik ul islam, que passou a realizar torras mais claras: Cinnamon (mais clara) e Double Roasted (mais escura), até hoje utilizadas.

Afinal, o que é o café turco?

Deu para perceber que o café turco possui enorme importância cultural e influência para o povo turco e todo o Oriente Médio, por conta da sua intensidade de sabor, forma de preparo e tradição ao servir.

Ele é um café de corpo espesso, que resulta da infusão de grãos com moagem extra-fina (café pulverizado), mas o grande diferencial do método de extração é não precisar filtrar o café, pois a água é fervida com pó.

Outra diferença é a adição de especiarias típicas da região, como cardamomo, canela e anis estrelada, para uma presença ainda mais marcante no preparo, resultando em sabor bastante específico, adocicado em um corpo intenso.

No mais, o seu preparo exige uma ferramenta chamada “cezve” (ibrik em grego), uma panelinha de latão ou cobre com cabo comprido, como um bule. Além disso, a moagem também vai exigir materiais específicos: um moedor de café cilíndrico de bronze ou um conjunto de almofariz e pilão (você quem escolhe!).

xícara preparada com café

Principais características e diferenciais

Para compreender o sabor do café turco só mesmo saboreando a bebida, pois ela é repleta de características marcantes e únicas, que merecem ser realmente degustadas com atenção.

De modo geral, especialistas definem o café turco com notas torradas, picantes, adstringentes, arborizadas, terrosas e adocicadas, além dos sabores marcantes das especiarias que acompanham a bebida.

Benefícios do café turco

O café turco é uma bebida forte, pois o seu método de extração por infusão destaca um alto teor de cafeína, além de um sabor robusto.

Contudo, ele não prejudica a saúde, pelo contrário, traz muitos benefícios.

Um deles é ser capaz de diminuir inflamações, reduzir os riscos de desenvolver doenças crônicas, neurodegenerativas e cardíacas, câncer, depressão, além de aumentar os níveis de energia e a expectativa de vida.

Todos esses efeitos benéficos estão relacionados à presença de ácido clorogênico e de especiarias, em especial o cardamomo, que possui efeito termogênico e antioxidante, além das muitas outras propriedades naturais do fruto.

Como preparar um café turco

O preparo do café turco envolve todo um ritual ancestral, que representa uma tradição profundamente marcada na cultura do país.

Nas cafeterias tradicionais da Turquia, por exemplo, há a possibilidade de experimentar a arte da cafeomancia (leitura da borra do café), uma experiência bem interessante.

Para começar, é precisar ter um cezve, recipiente específico para preparar o café turco, e moer os grãos bem finos (pulverizado), semelhante à textura de açúcar de confeiteiro.

Além disso, açúcar ou adoçante e especiarias à seu gosto. É importante também escolher um grão de café especial, de alta qualidade e de torra média a clara.

Passo a passo para preparar o café turco

  • Adicione água mineral ou filtrada no recipiente (cerca de 50 ml por xícara), açúcar e a especiaria de sua escolha (cardamomo, canela ou anis);
  • Coloque o cezve no fogo para ferver e, ao entrar em ebulição, desligue o fogo;
  • Junte cerca de 1 colher de sopa do pó de café, deixando que ele flutue na superfície até começar a afundar, sem misturar;
  • A temperatura do fogo vai oscilar algumas vezes a medida que o café começa a afundar;
  • Quando começar a formar espuma, mexa com uma colher delicadamente, evitando as bolhas de fervura;
  • Deixe que a mistura levante fervura por três vezes, deixando a descansar até e a espuma baixar;
  • Depois, adicione um pouco de água fria (1 colher) para que o pó se precipite mais rapidamente para o fundo e deixe.

Ao servir, despeje a mistura com cuidado, até uma pequena altura da xícara, em movimentos circulares e levantando o cezve levemente, para auxiliar o pó a assentar no fundo, e esfriar a bebida.

Não mexa a bebida antes de provar para que o café não fique arenoso. O resultado é
um café turco espumoso e extremamente aromático.

Sirva o café acompanhado de um copo d’água com gás, para preparar o seu paladar. Se quiser, o café turco pode também ser servido acompanhado de cubos de açúcar ou sobremesas turcas, para uma melhor harmonização.

cafeteria preparando delicioso café

Cafeteiras e Acessórios com Bons Preços

A Amazon preparou uma sessão com os produtos mais vendidos em sua categoria de cafeteiras e acessórios para café.

São centenas de produtos com preços acessíveis para você preparar seu café melhor.

Não perca a oportunidade de conferir os produtos em destaque.