Já ouviu falar em café liofilizado? Nome complicado, não acha? Mas aposto que você já conhece e nem sabe, pois se trata do popular café solúvel.

Aquele famoso cafezinho granulado instantâneo encontrado em qualquer supermercado, que para fazer basta misturar água quente.

Ele foi inventado em 1901, em Chicago, nos Estados Unidos, mas só passou a ser comercializado em 1910.

Leva esse nome por conta do seu processo de fabricação (liofilização), que embora resulte no preparo instantâneo, tem como diferencial preservar as características naturais dos grãos (aroma, sabor e outros compostos) durante esse processo para entrar em ação após a diluição em água quente.

A sua principal vantagem e motivo de tanta popularidade, é a praticidade pela rapidez de preparo, bem como a possibilidade de dosar as medidas para alterar a intensidade de sabor, além da facilidade de ser encontrado e o preço acessível.

Há muitas vantagens em usar café liofilizado de alta qualidade, pois além do aroma e sabor inigualáveis, ele também não deixa resíduos após o preparo e não exige nenhum equipamento, apenas uma xícara e água quente.

Quer saber mais sobre o café liofilizado? Vamos esclarecer tudo sobre ele: o que é, processo de fabricação, características, vantagens e muito mais!

O que é café liofilizado?

O café liofilizado é um tipo de café solúvel, popularmente conhecido por instantâneo, mas que passa por um processo de fabricação especial chamado liofilização (freeze drying), diferente dos vários outros cafés solúveis encontrados no mercado.

É um processo moderno e sofisticado, que demanda equipamentos de alta tecnologia, capazes de preservar ao máximo as qualidades sensoriais dos grãos (aroma, sabor e compostos ativos), a fim de resultar em um café encorpado e de alta qualidade.

Por isso, o café liofilizado é mais nobre, pois é feito de café 100% arábica, de produção complexa e dispendiosa, bem como uma complexidade de sabor mais próxima do café fresco (grão moído na hora).

Isso porque há um tempo, os cafés instantâneos eram fabricados apenas com a espécie robusta, por conta do custo menor e por possuir maior teor de sólidos solúveis.

Porém, o método de fabricação (pulverização à vácuo) fazia com que os componentes voláteis dos grãos fossem perdidos por meio da evaporação, prejudicando o sabor do café. Por isso, o café solúvel era tido como uma bebida de baixa qualidade.

Mas agora com o avanço da tecnologia e o novo método de fabricação por liofilização, capaz de preservar a qualidade do grão, a qualidade da bebida melhorou bastante, resultando em cafés altamente saborosos.

Como surgiu o café liofilizado?

A primeira versão instantânea do café foi criada em Chicago, nos EUA, em 1901, pelo cientista japonês Satori Kato. Mas essa foi apenas considerada uma espécie de protótipo, passando por outras pessoas, incluindo até brasileiros, evoluindo até chegar à versão de hoje.

Essa versão criada por Kato foi mais tarde aperfeiçoada por George Constant Louis Washington e amplamente utilizada durante a Segunda Guerra Mundial pelas tropas dos Estados Unidos.

No entanto, o produto só ganhou fama anos após a guerra, em 1937, uma época em que o Brasil estava lidando com um excesso de produção de grãos e a solução encontrada pelos produtores foi recorrer a empresas internacionais.

Trabalhando em conjunto com representantes do Departamento Nacional do Café, os agricultores sugeriram a produção de um cubo de café que pudesse conservar e garantir a durabilidade e o sabor da bebida.

Assim surgiu um pó de café solúvel em água com as características de aromáticas e gustativas do grão. Mas foi só em 1938 que a Nestlé, introduziu no mercado o Nescafé, um café liofilizado produzido em grande escala.

Ele surgiu a partir de uma necessidade de aprimorar a fabricação de cafés instantâneos, passando a utilizar grãos de café arábica ao invés de robusta como base. Além disso, até meados do século 20, utilizavam-se apenas dois processos de secagem na fabricação de cafés solúveis: o spray dried e o aglomerado.

No caso do spray dried, o extrato de café (extração dos compostos em água) é produzido em altas temperaturas e pressão, com a secagem feita por pulverização à vácuo, fazendo com que muitos compostos voláteis do café evaporassem, prejudicando a qualidade do sabor.

Já no processo aglomerado, o café é moído em vapor, para ficar com uma granulometria padrão, que facilita a dissolução em água quente. Mas parte das características do sabor e aroma também são perdidas na secagem feita por pulverização e vácuo.

Por isso, criou-se o processo freeze dried, utilizado para fazer o café liofilizado, que vamos entender a seguir.

grãos de café com xícara

Como ele é feito?

O processo de fabricação freeze dried do café liofilizado é complexo, e envolve equipamentos especializados e alta tecnologia.

Basicamente, a sua fabricação inclui todos os passos básicos: seleção de grãos, limpeza, torra e moagem.

O grão moído é hidratado para que seus compostos possam se dissolver em água quente. Para isso, o processo de liofilização se distingue dos demais ao congelar o licor de café (concentrado líquido) em temperaturas muito baixas (-40 °C).

Em seguida, a máquina de liofilização cria um vácuo para reduzir a pressão, aplicando-se uma quantidade controlada de calor para provocar a sublimação da água, fazendo com que o concentrado fique seco, passando direto do estado sólido para o gasoso.

Esse processo de desidratação consegue preservar as qualidades sensoriais do café, resultando em um café de sabor e aroma complexos, com todos os seus compostos ativos preservados.

Características do café liofilizado

O café liofilizado possui granulação específica, com esferas minúsculas de café, cor escura uniforme e aroma bem marcante mesmo antes de ser preparado.

Ele pode ser envasado em porções únicas, pacotes individuais ou em embalagens maiores.

Por conta do seu processo de liofilização, a sua cor e aroma não sofrem deterioração nem degradação de nutrientes, por isso a alta qualidade. Dessa forma, seus compostos aromáticos permanecem dentro dos grânulos, preservando as suas características mais marcantes.

Embora a sua qualidade não seja a mesma comparada a um grão de café moído na hora, a sua complexidade é preservada.

Quais são as vantagens?

Já deu para perceber que o café liofilizado tem suas vantagens e não deve ser mais encarado com preconceito, atribuindo a ele a mesma baixa qualidade de outros cafés solúveis no mercado, veja a razão:

  • Seu preparo é instantâneo;
  • Preserva as características sensoriais na xícara, aproximando-se do café fresco, moído na hora;
  • Feito com grãos ou blends 100% arábica;
  • Possibilidade de dosar a quantidade de acordo com a sua preferência pessoal, mais forte ou mais fraco;
  • Possui mais cafeína em sua composição;
  • Qualidade superior, por se enquadrar em uma categoria especial de café instantâneo.

Veja outras dicas e modo de preparo aqui no site.

cafeteria preparando delicioso café

Cafeteiras e Acessórios com Bons Preços

A Amazon preparou uma sessão com os produtos mais vendidos em sua categoria de cafeteiras e acessórios para café.

São centenas de produtos com preços acessíveis para você preparar seu café melhor.

Não perca a oportunidade de conferir os produtos em destaque.