Quem nunca exagerou na dose ao preparar o café ou já fez uma quantidade à mais só pra sobrar de propósito e tomar depois? Dá uma dor no coração jogar café fora, mas sabia que não é bom para a saúde tomar café requentado?

Para os apreciadores de café a bebida tem que ser feita na hora e na quantidade certa.

Nem precisa ser um especialista para concordar, café requentado não é, nem nunca será uma boa escolha.

O café por si só, pode trazer benefícios à saúde, mas quando consumido em excesso pode até fazer mal.

Em geral, doses diárias excessivas podem provocar irritabilidade, ansiedade, dores de cabeça e musculares, insônia e até dependência, tudo por conta da cafeína presente em sua composição.

Da mesma forma, especialistas advertem para os malefícios do café requentado. Embora a prática seja bastante comum entre a população em geral, ela não é recomendada.

Não importa o método de extração escolhido, assim que o pó é moído e o café preparado, dá-se início ao seu processo de oxidação e perda de suas características originais, mesmo que seja consumido poucas horas depois ou de um dia para o outro.

Além disso, ao reaquecer a bebida, você elimina todo o seu aroma, que dá sabor à bebida, por conta da degradação de suas substâncias, resultando em um café com gosto ruim de queimado.

Entenda abaixo porque café requentado deve ser evitado!

Por que café requentado faz mal à saúde?

Um bom café pode fazer muito bem à saúde, desde que ingerido com moderação. Isso porque o excesso de cafeína no organismo, substância presente na bebida, pode ser prejudicial.

Da mesma forma que se recomenda moer os grãos na hora, preparar no café na quantidade de pó e água certa, para extrair o que há de melhor do grão, não é recomendado requentar o café.

Embora seja uma prática muito comum entre algumas pessoas, ela traz malefícios à saúde a curto prazo.

Além de provocar a degradação das substâncias presente no café, responsáveis pelo aroma e sabor da bebida, o café requentado altera suas características de origem, deixando a bebida com gosto ruim, amargo na boca.

Não importa o método de preparo escolhido, requentar o café pode trazer uma série de problemas e desconfortos físicos, além de perder o sabor característico. Como, por exemplo, mal-estar, azia, dor de cabeça, tontura, enjoo e dor de estômago.

Por isso, não se recomenda requentar café no microondas ou no fogo, muito menos deixar a chaleira em cima da “chapa” da cafeteira elétrica, ou armazená-lo em garrafa térmica por longas horas.

Apesar de mantê-lo quente, isso só vai prejudicar o seu sabor, queimá-lo ou acelerar a sua oxidação. Entenda a razão abaixo!

preparando café na moka

Café requentado acelera a sua oxidação

Chamamos de oxidação o processo que se dá quando uma matéria orgânica, no caso o pó de café, entra em contato com o oxigênio, causando alterações nas propriedades da bebida.

Em relação ao café, a oxidação destrói o seu aroma, principal responsável pelo sabor da bebida, alterando as suas características. Mas, não é só pela perda de sabor, que o café requentado não é recomendado.

Apesar de o oxigênio ser fundamental para a nossa sobrevivência, a sua influência sobre os alimentos, provoca a degradação dos mesmos, sendo extremamente nocivo ao ser humano ingerir um alimento já oxidado ou em processo de oxidação.

Como a oxidação no café acontece?

O processo de oxidação do café já começa logo após a moagem do grão, e aumenta de velocidade a cada 10 °C acima da temperatura ambiente, que normalmente fica entre 25 °C.

Por isso, especialistas recomendam moer apenas a quantidade necessária para cada preparo, e o consumo logo após o preparo.

Uma vez preparado, seu processo de oxidação começa após cerca de 20 minutos.

Se colocado em garrafa térmica, visto que conserva a bebida quente, isso só vai acelerar a sua oxidação, pois aos 50 °C, a oxidação ocorre duas vezes mais rápido.

Dessa forma, estima-se que a sua oxidação ocorra em, aproximadamente, uma hora.

Para agravar a situação, o açúcar é o maior inimigo no processo de oxidação. Caso você armazene o adoçado, ele vai destruir todos os compostos responsáveis pelo aroma e sabor característicos de um café fresco, passado na hora.

Isso não significa que você não pode utilizar uma garrafa térmica, mas é preciso armazenar a bebida minutos após o preparo e consumi-la o mais rápido possível.

Caso contrário, haverá uma queda na qualidade da bebida sob influência da reação química que ocorre na oxidação.

Portanto, nada de guardar café para ser requentado e consumido mais tarde! Além de não valer a pena, um café fresquinho tirado na hora leva apenas alguns minutinhos.

preparando café na cafeteira no fogão

Benefícios de um café fresco

Um café de alta qualidade, pode trazer inúmeros benefícios à saúde.

Mas para aproveitar todos esses benefícios, os grãos devem ser de boa procedência, estejam frescos e dentro da validade, além de sempre serem armazenados em recipiente bem fechado, mantido em local seco e arejado.

Além disso, ele deve ser moído e preparado na hora, para que seja rico em sabor e aroma, independente do método de extração utilizado.

Com isso, uma xícara de café por dia pode lhe oferecer mais energia, te deixar mais alerta e reforçar a sua capacidade de concentração.

Ainda pode melhorar o humor, aliviar dores de cabeça, favorecer a perda de peso, e prevenir algumas doenças, por conta da presença de compostos fenólicos.

Como, por exemplo, diabetes tipo II, doença de Parkinson, Alzheimer, problemas renais, doenças cardiovasculares, câncer, entre outras.

Viu, o café é um grande aliado da saúde, desde que você não cometa excessos e respeite a recomendação diária de consumo.

Com tantas opções de cafés de qualidade e métodos de preparo mais acessíveis do que nunca, porque não apostar em um café fresquinho feito na hora?

De agora em diante, café requentado nem pensar!